Caminhos Convergentes

Banner Caminhos Conv

Encontros e Desencontros são comuns na vida, mas nunca imaginamos a importância que podem ter.

Ela caminhava pela rua estreita de ladrilhos procurando pelo seu Sol.

Sentia-se sozinha, incompreendida e fria.

Ele, caminhava por entre seus devaneios mentalizando sua lua divina.Vagava procurando por alguém que pudesse ser profundamente compreensível, alguém que tivesse o toque leve de realidade e de certa forma, que também carregasse os mesmos pesos que ele.

O pensamento dela focava em um homem que agüentasse as suas quedas, a segurasse e ajudasse a levantar; ela só queria um ombro pra chorar, um braço que lhe arrancasse todos os seus medos. Ela queria alguém com quem pudesse aprender sobre diferentes assuntos, discutir filosofia e que a ensinasse a amar.

Ele só queria uma mulher com quem pudesse se deitar e entregar todo o sentimento, alguém que lhe curasse de seus pesadelos. Ele queria a morena de pele clara como a lua, tão brilhante e misteriosa quanto ela. Queria alguém sincero, que desse pra confiar, que o amasse como ele é. Ele só queria ensinar alguém a amar.

Enquanto caminhavam, ambos fugiam a todo momento do que eram, cansados de se atormentarem e brigarem consigo mesmos, contra algo que dificilmente iria mudar. Ambos fugiam de suas próprias mentes incomodas e confusas, que fazia questão de atormentá- los a todo o momento. Fugiam de seu humor ruim ou inconstante, lutando contra eles mesmos enquanto as próprias mentes os amarravam com fortes correntes complicadas de serem quebradas.

Então quando ambos acreditavam não valer a pena procurar mais,pois achavam que não valia a pena. Acreditavam que eles eram complexos demais para se relacionarem com outra pessoa; ambos já haviam decidido viver por eles mesmo. Porque era mais fácil, talvez o certo. Quando ambos tinham medo de se relacionar e já estavam crentes de que estariam melhores sozinhos, os caminhos convergiram e ele encontrou a figura delicada e misteriosa que buscava, ela avistou o sol que brilhava para ela através dos olhos penetrantes dele. Sob o luar em uma rua deserta, o sol e a lua se encontraram.

Advertisements

16 thoughts on “Caminhos Convergentes

  1. Daniele says:

    Ai que lindo! Você escreve muito bem! Achei muito lindo a forma como eles se encontraram, em meio a tantos receios e medos, é sempre bom achar alguém que nos complete ❤

    • C.David says:

      Acredito que sim, quando paramos de procurar encontramos alguém com vivências parecidas, os mesmos receios, alguém que nos traga algo de bom, com quem podemos aprender algo.

  2. Luly says:

    Ai que coisa mais linda! Meu coração até doeu, sério, porque não tem jeito: sempre que a gente lê algo assim acaba se identificando com um pedacinho e/ou associando algo a alguma pessoa…
    É maravilhoso quando a gente encontra o que muitas vezes não sabia estar procurando!

  3. Luana Souza says:

    Parabéns pelo texto, moça *•* ficou lindo e profundo!

    me identifiquei um pouco com o que está escrito; ao mesmo tempo que eu sinto que estou em busca de alguma coisa (ou pessoa), eu vivo fugindo de muita outras…

    beijos ❤️

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s