[Primeiras Impressões] Lacrymosa por Juliana Daglio

“O mal não resiste a uma porta destrancada.”

Eu acompanho a Juliana Daglio-minha querida miss purple-desde 2013.Fiquei muito animada para fazer parte dessa divulgação das primeiras impressões do mais novo livro Lacrymosa.

Pelo que sei, o livro foi acompanhado pela agência Increasy, passando por vários coaches literários. Acredito que o livro foi cuidadosamente lapidado por eles para trazer aos leitores o melhor resultado. Eu adorei o pouquinho que li.

Tive acesso aos prólogo e algumas páginas, totalizando trinta e duas (que foram enviadas) de puro mistério e terror.

Juliana traz mais uma personagem enigmática e envolvente. O que eu mais gosto nas obras dela é a presença de pessoas misteriosas que carregam grandes traumas ou grande bagagem emocional. Há sempre um grande acontecimento envolvido no passado de seus protagonistas e com Valery Green não é diferente.

Por onde eu começo? Ah sim! Pelo fato de que ela não se chama Valery.  Estamos cegos na primeira página quanto a quem ela é de fato; o leitor não sabe muito a respeito dela a não ser que com apenas 16 aos, precisou largar a família para proteger aqueles que ama de um grande mal que parece assombrá-la.

Depois de sair da sua casa em São Paulo no meio da noite, ela se encontra com um homem no aeroporto de Guarulhos ( em SP) e embarca para os Estados Unidos sob nova identidade ( Valery Green).

Alguns anos se passaram e descobrimos que ela mora em Darkville, uma pequena ilha situada a dezessete quilômetros de Nova York e se tornou uma detetive respeitada porém, está de licença devido ao fato de que teve de matar uma pessoa para salvar outra – uma escolha a ser tomada devido ao trabalho. No entanto, seu parceiro Axel a chama para verificar um novo caso. Ela não tinha ideia de que aquele caso poderia atingi-la tão diretamente.

Ao chegar a casa abandonada, ela entra em contato com algo que ela parece temer. Valery percebe que a garotinha está acompanhada; todos acreditavam que  o pai  tinha matado a esposa e machucado a filha, a menina etão é levada para um hospital psiquiátrico, mas Valery sabe que não lá ela não será assistida como deveria e que há algo muito maior dominando a criança.

A Juh consegue prender nossa atenção logo na primeira página e apresenta pequenas informações de forma bem dosada nas páginas seguintes.  Eu já estou shippando Valery e Axel, pois o parceiro não esconde seu interesse e admiração por ela, mesmo que ela não ligue para ele. Eu já participei da tag #LacrymosanaDarkSide que alguns leitores e amigos criaram para chamar atenção da editora. Agora que eu li o começo, quero mais do que nunca que seja publicado por ela, apesar de não terem dados resposta.  Estando na caveirinha ou não, o livro será um sucesso e torço para que seja publicado logo, não vejo a hora de colocá-lo na minha prateleira após devorar todas as páginas.

Autora: Juliana Daglio
Sinopse:
O nome dela não é Valery Green. Também não nasceu no Kansas, e sua família toda não morreu num acidente de carro onde ela foi a única sobrevivente. Nascida num mundo de trevas e segredos apocalípticos, a garota feita de mentiras luta dia após dia para ter uma vida longe de sua verdadeira identidade e de seu dom misterioso, o qual ela julga como uma maldição.
Por cinco anos, ela conseguiu. Escondida na pacata Darkville, tornou-se uma respeitada Detetive, conhecida por sua frieza e eficácia no trabalho. Seu companheiro Axel parece ter orgulho de trabalharem juntos, até ficar frente a frente ao que encontraram na busca daquela noite – um demônio dentro de uma garotinha.
Para ajudar a pequena Anastacia, Valery terá que colocar em risco o trabalho na polícia e seu relacionamento com Axel, recorrendo à ajuda do Padre Henry Chastain, um velho conhecido. Desenterrando um passado cheio de exorcismos, perseguições e batalhas contra demônios, esse reencontro não promete ser feito de abraços e boas-vindas.
Chas, como ela o chama, é conhecido como o maior Exorcista vivo – a Espada de Sal do Vaticano, e é sua única esperança de lutar contra o novo inimigo, mas também representa o ponto fraco de si mesma e o acesso a um passado doloroso que pode despertar seus próprios demônios interiores.

Advertisements

5 thoughts on “[Primeiras Impressões] Lacrymosa por Juliana Daglio

  1. Juliana Daglio says:

    Lindaaaaa!! Seu carinho faz toda a diferença e me enche de coisas. Muito muito feliz em saber que você gostou logo das primeiras páginas.

    Obrigada por ter lido e por me ajudar sempre. E vamos ver o o que o futuro reserva para a Valery e o Axel ❤

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s